O uso do “EU TE AMO”

            Desculpem a demora para um novo post, mas vamos para mais um, esse foge TOTALMENTE dos temas que normalmente abordo, mas vamos ser sincera , isso

 

Desde já, as pessoas que se acham apaixonadas não se agradarão do que virão a ler, e a intenção é realmente “acordar” alguns.

Dessa vez vou falar das atitudes da minha geração e das gerações mais novas, hoje, mais que ontem e menos que amanhã, a faixa etária para o primeiro namoro é cada vez menor, meninas de 12, 13 anos é normal terem namorados, mas vou abordar a parte das declarações e o amor.

 

Na maioria dos casais ouve-se muito “EU TE AMO”, isso poderia ser substituído por “sinto amor por você”, ou algo semelhante, na sociedade em que vivemos buscamos intensamente achar o amor da nossa vida. Todos já ouvimos falar no “amor perfeito”, agora pergunto: o que é o Amor? Como podemos defini-lo? Minha definição para o amor é o sentimento mais forte entre duas pessoas, quem ama não se imagina sem aquela pessoa e poderia até dar a vida por ela. Será que você realmente ama? Será que a pessoa com quem você está, por maior que seja a identificação é seu “grande amor”? Perguntas para si próprio, e respostas para sua consciência.

 

Tenho esse “temor” do amor, pelo seguinte: se eu amo a pessoa com quem estou – seja esposo, namorado, ficante – o quê sinto pelos meus pais? O quê sinto por Deus? (se acredita em um) É por isso que não admito, e não uso a palavra amor no meu dia-a-dia, se usarmos, esse sentimento vai ficar limitado e as pessoas que realmente me importam vão ser do mesmo nível daquele ou daquela com quem estou no momento, e isso é desnecessário. Não venho aqui para medir sentimentos de ninguém, mas sim, para promover uma auto-análise. Eu mesmo não acredito no sentimento AMOR, no caso de casais, mas amor paterno, materno… Há vários amores importantes e REALMENTE EXISTENTES para se futilizar com tanta facilidade assim.

 

Pra onde vamos com tantos sorrisos forçados e falsos elogios? Onde foi parar a sinceridade? Hoje em dia, se a gente não ri pra cara de todo mundo é antipático, é mal educado, é isso é aquilo. Pelo amor de Deus! Convenhamos que é melhor receber um ”bom dia” sério, do que um ”eu te amo” falso. Ninguém gosta de ser enganado, mas todo mundo prefere a mentira. Sentiu a ironia? Que mundo louco!

 

E para desfecho desse tema, faço um apelo para os adeptos do “EU TE AMO”, toda palavra que for dita faça uma “pesagem” antes, veja se aquilo que você vai falar é realmente o que é, não podemos falar palavras apenas pelo clima que está rolando, mas sim palavras que passarão daquele clima e serão lembradas pra sempre.