Eu hoje represento a loucura mais o que você quiser…

Ouvindo Rita Lee que me empolga e inspira nos meus projetos que me exigem mais adrenalina, na playlist de um arquiteto se mantendo acordado dentro de uma rotina LOUCA, há sempre rock’n’roll… Quem não o fizer que atire a primeira pedra.

 

E especialmente essa musica, Luz Del Fuego, está me animando a escrever e falar disso. A LOUCURA.

 

Ninguém nunca pensa, mas arquitetura cria LOUCOS, ou aflora isso nas pessoas que a fazem. Quando você começa a estudar arquitetura vem um a você um termo de loucura, onde você aceita FELIZ que não terá rotina de sono, rotina de alimentação, rotina de horário e qual vai viver intensamente, estudando e SEM abandonar a vida social SUPEEEER badalada, isso sem esquecer que tem que ser OBRIGATORIAMENTE conhecedor de tudo, ler de tudo, entender de tudo e ser super na moda e antenado. Ai de você se alguém te perguntar “ficou sabendo quem está em alta no mundo da moda pela GNT?” e você não souber responder… BAN! Perdeu a credibilidade neste mundo LOUCO…

 

Em falar de loucura e moda, como se pode se deixar manipular pela mídia, leia-se GLOBO, as pessoas…

 

Hoje a tarde saiu no jornal uma matéria de pulseirinha de crochê, duas horas depois sai de casa e já viu umas 20 pessoas usando do estilo, AI GLOBO, assim vocês estão demais! ISSO É VELHO! Saiu de moda a séculos… Está certo isso é uma FUTILIDADE, mas se a GLOBO dita os gostos da massa em FUTILIDADES imagina em coisa SERIA, o que acontece, como podemos ver nesta guerra civil que está o Rio.

 

SORRIAM, VOCÊS ESTÃO SENDO MANIPULADOS!

 

MASSS… Voltando a arquiloucura… É muita loucura, você começa seu projeto a dois meses e faltando uma semana antes de entregar você olha o seu projeto, que a propósito é o quinto que você está fazendo, e não gosta e começa do ZERO… Vamos ao sexto projeto! Isso é LOUCURA, é pedir para não ter mais sono!

 

Desabafo escrito, roll’n’roll altíssimo no IPOD aqui vou eu voltar a minha LOUCURA, quero dizer… Ao meu projeto!

 

Buenas!